Confira 3 dicas para reduzir a inadimplência no seu condomínio

Confira 3 dicas para reduzir a inadimplência no seu condomínio

Em tempos de crise econômica, muitos brasileiros vêm enfrentando o desemprego ou a queda na renda familiar. Com isso, as contas ficam em atraso e a inadimplência passa a bater à porta. E como grande parte da população vive em prédios, os boletos dos condomínios acabam sendo deixados de lado e a falta de pagamento gera problemas graves para o síndico.

Apesar de a nova lei em vigor permitir a penhora do imóvel e a inclusão do nome do devedor nos serviços de proteção ao crédito, muitos síndicos preferem optar por reduzir a inadimplência no condomínio sem tomar medidas mais drásticas, como, por exemplo, contratando uma administradora competente para gerir as contas do prédio. A administradora auxilia na organização financeira e confere mais segurança a síndicos inexperientes.  

Listamos, abaixo, 3 dicas para reduzir a inadimplência no condomínio. Confira!

1. Faça um acompanhamento rígido das contas

A principal vantagem em ter uma administradora de condomínio competente é poder manter um acompanhamento rígido das contas. Assim, o síndico tem informações cruciais de forma mais rápida e acurada. Além disso, mantém todas as despesas em ordem. 

Caso ele não tenha formações gerenciais ou experiência prévia na gestão de condomínios, pode ficar inseguro ao lidar com um montante alto de dinheiro, principalmente ‘dos vizinhos’.

Por isso, ter o auxílio de uma administradora confiável confere maior profissionalismo às situações atreladas à função do síndico, como pagamentos de despesas, gerenciamento de funcionários, entre outros.  

2. Tenha agilidade na cobrança

A cobrança também precisa ser ágil já que, em geral, os condomínios têm altas taxas de juros em casos de atraso de pagamento e, com isso, a dívida pode virar uma “bola de neve”.

Entretanto, solicitação de pagamento deve ser feita de maneira discreta, sem expor em listas ou comunicados por escrito o nome do devedor ou valor em débito.

O ideal é acionar a pessoa em questão de maneira privada, preferencialmente por meio da administradora, o que confere mais formalidade à cobrança.

3. Facilite o pagamento dos boletos em atraso

O síndico deve sempre partir do pressuposto que o devedor tem desejo em quitar suas dívidas. Por isso, oferecer condições facilitadas para o pagamento dos boletos em atraso fará com que ele tenha maiores chances de quitar as dívidas e ficar em dia com as obrigações.

Além de ser do interesse do devedor quitar os débitos, também é do interesse do condomínio, já que o dinheiro devido faz falta e precisa ser usado no pagamento das despesas mensais ou empregado em melhorias que beneficiarão todos os moradores.

O ideal é permitir que o devedor apresente uma proposta de quitação, pois ninguém melhor do que ele sabe em que condições poderá honrar seus compromissos. Entretanto, caso o acordo não seja possível, não hesite em tomar medidas legais.

Reduzir a inadimplência no condomínio não é uma tarefa simples, mas é possível. Seguindo as dicas que listamos acima e contratando uma administradora confiável para ser sua parceira, certamente, você terá mais tranquilidade para desempenhar essa função tão importante.

Ficou com alguma dúvida ou quer compartilhar a sua experiência como síndico e contar como você reduziu a inadimplência no seu condomínio? Comente nosso post e entre na conversa!

Sem comentários

Cancelar